Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

26.10.22

Sobre o Livro #52 A Noiva Judia de Nuno Nepomuceno


Tânia Oliveira

Olá!

Hoje venho dar-vos a minha opinião do livro: A Noiva Judia de Nuno Nepomuceno. Este foi o sexto e último livro saga Afonso Catalão. 

A sinopse resume-se à morte brutal de uma pessoa e à pessoa que confessa o crime. Mas será ela realmente a culpada do crime cometido?

Aqui vai a minha opinião: 

Acabei ontem o livro do Nuno e é com o coração divido que escrevo esta opinião. Adorei a saga de Afonso Catalão, desde o primeiro livro, a Célula Adormecida até ao penúltimo, O Cardeal. Como também adorei os ebooks e o podcast. Posto isto... Neste último livro, acabamos por entender vários contextos que levantaram muitas questões. E foi óptimo, mas também foi confuso. Imaginem, ler esta saga durante 5 anos, no meu caso - senão me enganei - existem personagens secundárias que marcaram e outras que nem por isso. As personagens secundárias que não marcaram tanto, para mim, tornou o enredo confuso e tive de reler algumas passagens algumas vezes para ver se me lembrava do contexto de livros anteriores. Creio que teria sido melhor se o autor tivesse começado a atar estas pontas soltas, mais cedo e não guardar tudo para o último livro. Apesar de capítulos curtos e de estar cheio de acção, não deixou de ser confuso. 

Outro aspecto que me chamou a atenção pela negativa é a relação do título com a história, em si. Para mim, o título diz muito do livro e eu não achei que a mini-história da noiva judia tenha tido assim tanto desenvolvimento. O que foi pena, poderia ter sido algo a explorar mais e a tornar mais o tema central do livro. Ou seja, no livro existem vários crimes e este deveria ter sido o central e não foi. Ou mudava-se o título ou o crime que se tornaria principal. 

Foi agridoce ver o regresso de algumas personagens, já sabia que uma iria regressar devido a uma apresentação do livro. Algumas tiveram o que mereceram, outras nem por isso e outras em que os finais ficou semi-aberto. Não gostei muito. 

Tinha expectativas demasiado altas para este livro. Estava à espera de que fosse mais viciante e o enredo tivesse sido melhor pensado. Fiquei com a sensação de que o livro foi tirado a ferros, o que é uma pena. O Nuno escreve muito bons thrillers, mas este não está ao nível dos livros anteriores.

Todavia, fico a aguardar mais trabalhos do Nuno. 

Já leram o livro? 

O que acharam?

Beijinhos,

Tânia