Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

27.10.19

Ontem, viste o episódio? #23 Os Últimos Czares


Tânia Oliveira

Hello. 

#IBlogEveryday - Dia 23

Os Últimos Czares é uma série da netflix que aborda os últimos momentos em vida da dinastia Romanov na Rússia, antes da queda da monarquia absoluta e o início da revolução comunista. Esta série não segue a típica estrutura de uma série visto que possui uma vertente documental, que é protagonizada por diversos comentários de vários historiadores. Estes comentários podem ter cortado um pouco o ritmo da ação, mas eu gostei de como eles me ajudaram a esclarecer alguns aspetos ou simplesmente a relembrar. Apesar de todos já saberem o fim trágico desta família, também é verdade que todos desejam que o final seja diferente numa série de ficção. Esta série chama a atenção, igualmente, para todas as falsas Anastácia's que apareceram, ao longo do tempo, e que juravam a pés juntos serem uma das sobreviventes daquela tragédia real. Cada episódio dura, aproximadamente, 50 minutos cada e ao todo são 6 episódios. 

O que mais me fez gostar desta séries foram as personagens tão bem construídas e mesmo sendo possuidoras de uma personalidade fraca e manipulável, foram brilhantemente interpretados. Destaco, em particular, as personagens: Nicky, Alex e Rasputin. 

Nicki foi um soberano que poderia ter escolhido o caminho da mudança e preferiu manter o conservadorismo do seu pai, só o levou à tragédia. Essa escolha, seguida de várias derrotas, medidas impopulares, protegido da insatisfação do seu povo, foi uma sorte esta bomba comunista não ter arrebentado mais cedo. A protagonista Alex é uma personagem que é retratada como alguém que não conhece a Rússia e o seu povo. Manipula e é manipulada demasiado facilmente, especialmente no que toca à saúde frágil do seu filho. Rasputine foi alguém que sabiamente soube aproveitar todos os contextos e situações em que se encontrava. Talvez por sorte ou por métodos obscuros, conseguiu a confiança da família real, em particular daquela mãe desesperada. 

Creio que a série poderia ter explorado, mais profundamente, a insatisfação e a revolta popular. Apesar de ter estado presente, poderia ter sido incluído com mais força.

Costumam ver séries com inclusão de comentários históricos?

Contem-me tudo.

Kisses,

Mummy.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.