Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

27.10.19

Ontem, viste o episódio? #21 Rebellion


Tânia Oliveira

Hello. 

#IBlogvEveryday- dia 21

A série de que vos venho falar hoje chama-se Rebellion e fala um pouco sobre a história moderna da República da Irlanda do Sul. A série dividida em duas temporadas de 5 episódios cada, oferece-nos uma perspetiva da luta desigual entre os ingleses e os irlandeses no início do século XX, mais precisamente em 1916 durante a Revolta da Páscoa. 

Numa primeira temporada, vemos como três mulheres de panoramas diferentes desafiam a estrutura social da época para lutarem por aquilo que acreditavam: a Independência da Irlanda. Assistimos, igualmente, como os seus futuros mudaram radicalmente, após a sua intervenção ter sido descoberta. 

Este pormenor acaba por tornar a série mais interessante e apelativa porque apesar de terem sido relegadas, para segundo plano na realidade, vemos toda esta realidade através das perspetivas delas e não deles, como seria de esperar.

Numa segunda temporada, a série avança até aos anos 20, onde a guerra pela Independência começa na realidade. Apesar de possuir ainda assim, somente 5 episódios, cada um deles oferece ao espetador emoção e suspense, como também algumas cenas carregadas de bastante tensão.  Esta segunda temporada, apesar de se centrar na temática irlandesa, a espionagem de ambos os lados é retratada nesta temporada. A traição, o jogo duplo, o castigo dos traidores, todos estes fatores estão bem patentes nos dois lados da barricada. 

Apesar de ter gostado das duas temporadas, prefiro a segunda à primeira. Possivelmente porque possui algumas características de espionagem e suspense que me tocam mais no coração. Sugiro a série não só pelas razões de sempre, mas também porque apesar de ser ficcional, demonstra ao espetador todo o orgulho que os irlandeses da República da Irlanda possuem na sua autonomia e em toda a luta que tiveram de enfrentar. 

Costumam ver este género de séries?

Gostam de conhecer o passado de um país, mesmo em formato de ficção? 

Kisses,

Mummy. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.