Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

03.10.19

Ontem, viste o episódio? #14 Peaky Blinders


Tânia Oliveira

Hello :)

Aqui fica o terceiro post da hastag #IBlogEveryDay. 

Quis escrever um aparte no post de ontem, mas esqueci-me. Esta primeira semana seria, totalmente, dedicada a séries e filmes que tenho visto e que gostaria de sugerir, mas a Gala dos Globos de Ouro aconteceu e de tão bom que era, não me saiu da cabeça.

Posto isto, a rubrica Ontem, Viste o Episódio, vai debruçar-se sobre a tão aclamada série Peaky Blinders.  Peaky Blinders é uma série que já conta com 4 temporadas, 6 episódios cada com uma duração de aproximadamente 1h. Podem encontrar na plataforma da Netflix e fazer uma maratona, sem problemas nenhum. Amanhã, dia 4, estreia (finalmente!) a 5 temporada e eu mal posso esperar para ver o episódio. 

Mas vamos por parte, poderia dar-vos imensas razões para verem esta série, bastava pura e simplesmente o elenco da série. Possui nomes como: Cillian Murphy (o Scarecrow do filme Batman); Helen McCrory (ou a Narcissa Malfoy de Harry Potter); Tom Hardy (Taboo, uma série bastante aclamada, ou em filmes como Mad Max ou Venom ou Batman); Sam Neill (dos filmes Parque Jurássico ou da série Tudors) ou mesmo Adrien Brody (O Pianista). Nesta série não existe um elo mais fraco, sejam as personagens principais ou secundárias, todas elas conseguiram produzir uma interpretação fantástica. Ainda me recordo de uma cena em particular protagonizada por Helen McCrory, em que ela abre os braços e grita "Fuck them all!". Tão simples e tão brilhante, ao mesmo tempo! 

Mas a qualidade desta série não se resume só ao elenco. A história acaba por acompanhar o desenvolvimento da própria história de Inglaterra, faz lembrar-me a série portuguesa Conta-me como foi, neste aspeto em particular. A primeira temporada começa, após o final da 1GM, abordando o início do IRA e de toda a tensão que envolvia Inglaterra e a Irlanda, já na 2 temporada continua na mesma linha temporal, só evoluindo na terceira em que se passa na época em que a Rússia está a passar pela crise política de 1917 e na quarta temporada ocorre mais ou menos dentro da mesma linha temporal. Toda esta linha temporal está bem representada no guarda-roupa usada pelas personagens, estipulando muitas vezes a classe social a que pertenciam ou mesmo o poder que detinham, fosse por que meios fosse.  A temática principal da série é sobre a vida de uma família de gangsters em Birmingham e como o líder desta família, Tommy Shelby, ascende na vida criminal, para depois ascender a outros negócios "mais legais". Para que tal aconteça, tudo vale, as artimanhas não têm fim e quando acharem que está tudo perdido, não se preocupem que Tommy Shelby arranja forma de sair de qualquer situação indelicada. É por esta principal razão que a série acaba por ter tanta sucesso, pelos estratagemas usados, pelo charme dos gangsters a quem as seguidoras da série gostam mais do que querem admitir, pelos diálogos usados, pelos momentos de tensão criados. Esta série é simplesmente magnífica. 

Além disso, como bónus pessoal, têm dois atores que adoro, um deles é uma das minhas crushs cinematográficas, Tom Hardy. Só vos posso dizer que Tom Hardy e Adrien Brody estão geniais. 

Vejam a série, é uma sugestão que deixo. Ah, é uma série violenta, mas é um pormenor que vale a pena superar. A violência usada só a torna mais realista!

Deixem nos comentários do post ou na foto do IG (@IG_BNMFP)

Kisses.