Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

08.03.19

My Baby Drives Me Crazy #5 - edição de março 2019 - Especial Dia Internacional da Mulher


Tânia Oliveira

(Esta rubrica costuma ser humorística, ou pelo menos, tenta-lo ser.

Este mês não consigo fazê-lo. Tanto a versão da Baby, como da Mummy vamos refletir sobre o Dia Internacional da Mulher. E se gostarem, partilhem e comentem.)

Querida Baby,

Hoje é o Dia Internacional da Mulher. Para ti, que ainda és nova, será um dia como os outros. Mas quando fores mais velha perceberás a importância deste dia, ou melhor, vou ajudar-te a perceber a importância deste dia e porque é que ainda é preciso que ele exista.

Sabes, Baby, temos sorte de ter nascido num país democrático e que apesar de ter muitas coisas com as quais não concordamos, possui algo importante, respeita os direitos das mulheres. Se podia respeitar mais? Claro que podia, mas isso é assunto para outro post.

Uma coisa das muitas coisas que te vou ensinar é muito daquilo que achas que é um direito adquirido, foi algo que foi conseguido através de luta, de greves, de manifestações de muitas mulheres. Mulheres que não aceitaram as leis impostas, as condutas sociais, mulheres que desafiaram a sociedade e a época em que viviam. Por isso, se hoje, podes votar; podes exprimir a tua opinião, sem o receio de ser presa; se podes viajar sem teres de pedir autorização ao teu pai ou ao teu futuro marido; se podes abrir uma conta no banco; se podes simplesmente exprimir-te sem medo de represáliasas, a estas mulheres tens de agradecer. São demasiadas para serem todas nomeadas neste post. Por isso, não menosprezes os direitos que possuis porque existem países neste mundo em que uma mulher não tem direito a nada. Em muitas sociedades não tem poder de escolha, obrigam-na a casar com quem o elemento masculino mais velho da família acha correto, são enviadas para a guerra para consolarem sexualmente os soldados, isto é somente uma forma mais suave de pôr isto já que, na realidade, são violadas sistematicamente.

Se vivemos num país perfeito? Não.

Se às mulheres são dadas as mesmas oportunidades a que dão aos homens? Não acredito que tal aconteça.

Se é necessário um sistema de quotas para as mulheres terem acesso a cargos de poder? Infelizmente, é.

Se queremos igualdade? Queremos.

Se desejávamos não ter um sistema de quotas, não ter casos de violência doméstica em que o homem ainda vê a mulher como um objeto? Sim, desejamos.

Algo a acontecer num futuro próximo? Talvez não, mas já estivemos mais longe.

Até lá, este dia é preciso para recordar que ainda existe muito para fazer tanto nos países considerados desenvolvidos, como nos países subdesenvolvidos. Até lá, vou ensinar-te a ter uma voz e a lutar pelo que achas correto, a pensar pela tua cabeça e a não optares pelo mais fácil.

Feliz Dia Internacional da Mulher

P.S. Este dia é mais do que nos valorizarmos nós mesmas como pessoas. Este dia é muito mais profundo do que isso, não te deixes levar por palavras bonitas, nem por flores, nem por tarefas domésticas feitas neste dia. This day is way bigger than that! Fight for a voice!

P.S. 2: Não é por lutares pelos teus direitos que estás contra os homens. Estás a lutar pela igualdade, não te confundas, nem te deixes confundir pela oratória maliciosa.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.