Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

03.01.18

My Baby Drives Me Crazy #1


Tânia Oliveira

Goody Morning ;)

1ª Quarta-Feira do Mês significa Post da Mummy sobre a Baby :)

Aqui está o primeiro post da crónica My Baby Drives Me Crazy ;)

 

Todos já ouviram aquela história, certamente, interessante de como a vida de mães e pais mudam assim que se tornam efetivamente pais.

As situações mais caricatas acontecem por razões que o próprio Universo desconhece. Por mais que tentemos explicar o porquê disto acontecer a alguém que não tem filhos, por mais detalhes que usemos, nós simplesmente não conseguimos. Eles só perceberão quando tiverem os seus próprios filhos/filhas. 

A situação que vou partilhar é, simplesmente, um exemplo de como a nossa vida muda, mesmo nas coisas mais simples. 

Eu sei que é cliché, mas: 

Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência. 

Esta situação, em particular, aconteceu há umas semanas. Uma mãe ou um pai está proibido de tomar um duche em paz ou relaxado ou sozinha/o. Naquela noite, eu queria tomar um duche em paz, sozinha e relaxada. Não é pedir muito, certo? Errado

Baby estava na sala e quando reparou que eu não estava lá, toca a ir à minha procura. Por outras palavras, saiu da sala, percorreu a cozinha e foi ter à casa de banho, local onde eu estava. Qual o problema, no meio disto tudo? Ouvir Baby a chorar. Pensei: "Vou abrir a porta e esperar que Baby se entretenha com alguma coisa, enquanto eu tomo o meu duche em paz, sozinha e relaxada."

Não resultou, vá-se-lá saber porquê? A ideia do duche estava a escapar-me entre os dedos, comecei a sentir o desespero a tomar conta de mim. 

Com pouca roupa, vá, lá fui eu pôr Baby na sala e corri para a casa-de-banho como se estivesse prestes a chegar à meta. Corri, carreguei no botão de "não ouvir Baby a chorar" e tomei um duche em paz, sozinha e relaxada. 

Curiosamente, quando acabei o meu "spa" caseiro, encontrei Baby ao colo da avó a dormir, como se nada fosse. 

Parei para apreciar a cena e segui em frente com medo de acordar Baby do seu "spa" caseiro. 

Baby está com medo que eu fuja, mas eu já lhe disse inúmeras vezes o seguinte:

"- Baby, a Mummy não foge, só se não puder!"

O que vale é que depois Baby olha para mim e ri-se, claramente a dizer-me:

"-Oh, Mummy, you wish!". 

 Kisses*

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.