Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

Não Me Façam Perguntas Difíceis a Esta Hora

Um blog sobre os gostos literários, televisivos e cinematográficos de alguém que tem muitas aventuras para partilhar com a sua Baby e sem ela...

21.04.20

Sobre o Livro #36 Nome de Código: Águia-Real


Tânia Oliveira

"Numa época em que aquilo que acreditamos é diariamente posto em causa pelas histórias políticas que ouvimos,

a ideia de que a ex-mulher de um presidente tenha sido treinada pelo KGB

para montar uma armadilha a um homem com aspirações políticas pode não ser assim tão difícil de acreditar."

Toronto Star

Wook.pt - Nome de Código: Águia-Real

(imagem copiada do site da wook)

Este post poderia muito começar com: Hello, amantes de teoria da conspiração. Prontos para uma sugestão feita, especialmente, para vocês? 

O/A autor(a) deste livro, Nome de Código: Águia-Real, preferiu manter o anonimato devido às informações que obteve e que o/a inspiraram a escrever esta história.

A premissa da história é simples: o próximo homem a ser conhecido como Presidente dos EUA poderá ter sido casado uma espia da Europa do Leste. Demasiado semelhante à realidade, não?

Este livro é um thriller com um início lento, mas necessário para explicar todo o contexto em que a personagem principal, Grace, vai enfrentar, em busca da verdade. Com plots twists suficientes para agradar e agarrar um amante de thrillers, só me cativou a sério, a partir de mais de metade do livro. A partir daí, foi um turbilhão de emoções e de reviravoltas!

Apesar da escrita ser fluída e acessível,  achei algumas passagens um pouco confusas, nomeadamente em cenas de ação. Não obstante esse aspeto, o leitor consegue ficar com uma ideia geral do objetivo do/a autor/a. 

Nesta obra, o aspeto que gostei mais foi a diversidade das personagens femininas e a forma como a fragilidade/força de cada uma delas sobressaía de forma diferente. 

Para ser sincera, os personagens masculinos, na sua maioria, meteram-me nojo fosse pelo tipo de comportamento descrito, fosse pelos diálogos que protagonizavam. Só dois personagens é que escaparam. Se quiserem saber quais forem, leiam e depois falamos.

Recomendo a quem gosta de thrillers, especialmente com uma vertente bem política com um misto de espionagem, pelo meio.

Nome: Nome de Código: Águia-Real

Autor/a: Anónimo/a

Editora: Topseller

Quem já leu?

Digam de vossa justiça nos comentários,

ou no insta @naomefacamperguntas

ou no twitter @@blog_nmfp

Kisses,

Tânia Oliveira